AC TÓRTORO: NA ENTREGA DO PRÊMIO PANATHLON NACIONAL DE DESENHO – SETEMBRO DE 2018.

Na noite do dia 12 de setembro de 2018 ocorreu a cerimônia — convívio — de premiação do CONCURSO NACIONAL DE DESENHO – 2018, promovido pelo Panathlon Club São Paulo, que teve trabalhos selecionados por um júri composto por Lillian Cruz Nicolini, Paulo Teixeira, Aristides Almeida Rocha, Georgios Hatzidakis e Paulo Prouvot.
Na oportunidade, as alunas da Profa. Nilcéia Aparecida Peruch Calandreli, MEL AMOROSO CARPINTIERI, do 7º. ano C, e LAURA DE SOUZA LEMOS, 9º. ano A, ambas do Ensino Fundamental do COLÉGIO ANCHIETA , de Ribeirão Preto -SP, tiveram seus trabalhos expostos, e receberam placa de prata e certificado de 1º. LUGAR, categorias nascidos entre 2004 a 2007, e, nascidos entre 1998 e 2003, respectivamente, em trabalho apresentado sobre o tema Fair Play — infelizmente a aluna Laura de Souza não pode comparecer e Tórtoro representou-a recebendo placa/ certificado em nome dela.
O jantar comemorativo, ocorreu no Salão Azul do Clube Esperia, São Paulo- Capital.
O representante do Panathlon, Ribeirão Preto, Ricardo Spessamilho Pinati (Guga) com sua esposa, Ermelinda Marcomin; e o Orientador Educacional, Prof. Antonio Carlos Tórtoro, com sua esposa, a fotógrafa Lu Degobbi , ambos da diretoria do Grupo Amigos da Fotografia de Ribeirão Preto, acompanharam Mel Amoroso Carpintieri e sua mãe, Denise Cristina Amoroso Lima, no evento que contou com ilustres presenças do mundo dos esportes. A sessão, que foi aberta pelo Presidente em exercício do Panathlon São Paulo, Paulo Almeida Teixeira — que agradeceu a Direção do Colégio Anchieta pelo apoio às atividades do Panathlon há vários anos — contou também com a presença do atleta Milton Pereira dos Santos (Miltão); do Conselheiro Vitalício do São Paulo F.C, Sérgio Barbour; e do pesquisador/escritor sobre esportes, Aristides Almeida Rocha, dentre outros.
Tórtoro recebeu das mãos de Aristides e esposa, um exemplar do seu livro “Sempre fomos, sempre seremos – Relatos de um pesquisador tricolor : a história e os títulos do São Paulo F. C. “ — um presente para Rod Tórtoro, são-paulino roxo, falecido recentemente, e que faria 36 anos no dia 16 de setembro de 2018.
O movimento panathlético surgido em 1951, na cidade de Veneza, que rapidamente difundiu-se pela Itália, passando a outros países europeus, posteriormente aportou na América latina com a fundação de vários clubes e à formação de Distritos. Ao Brasil o panathletismo, trazido por Henrique Nicolini à frente de outros desportistas culminou com a fundação do Panathlon Club São Paulo, em 7 de agosto de 1974, seguida dá formação de outros clubes em território brasileiro, permitindo que quatro anos após, a 13 de janeiro de 1978, fosse instituído o XII Distrito do Panathlon International, atualmente Distrito Brasil. Assim como na Itália o movimento aconteceu em uma reunião de amigos adeptos da prática de atividades esportivas, e sensíveis aos valores do desporto em geral, comungando a ideia de que o esporte é um catalisador dos laços de união entre pessoas e nações procurando fortalecer e difundir esses ideais nas várias regiões do vasto território brasileiro. Atualmente são 18 os Clubes componentes do Distrito Brasil, abrangendo os Estados de Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo, a saber: Bebedouro, Campos do Jordão, Cosmópolis, Cubatão, Itapira, Juiz de Fora (MG), Jundiaí, Mococa, Piracicaba, Porto Alegre (RS), Recife (PE) Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba e Taubaté.

Fotos de Lu Degobbi – Grupo Amigos da Fotografia de Ribeirão Preto.

ACADEMIAS, ARE-Academia Ribeirão-pretana de Educação, ARL- ACADEMIA RIBEIRÃOPRETANA DE LETRAS, BIOGRAFIA, Colégio Anchieta, EDUCAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *